Renovação da frota: Está na hora? É o momento?

Renovação Frota Abastecimentos Hodômetro

Renovação da frota: Está na hora? É o momento?

Muitos empresários se perguntam ao olhar para sua frota, qualquer que seja o tamanho, se está na hora de renová-la ou não. Pois bem, esta é a primeira pergunta a ser respondida e talvez a mais fácil caso a gestão deste ativo tenha sido feita da forma mais adequada. A segunda, e talvez um pouco mais complexa, remete sobre o momento da renovação da frota, este momento deve levar em conta o cenário econômico do país, além do cenário do segmento que o empresário atua, levando em consideração que a atual crise atingiu mais alguns setores que outros. Vamos analisar primeiramente a questão “hora de trocar de veículo”: diferentemente da pessoa física, que é movido pelo desejo de “ter um carro novo”,  o empresário deve levar em consideração questões racionais para analisar se está na hora de trocar de veículo, mas como fazer isso?

Veja abaixo algumas dicas simples:

1 – Mantenha o histórico de custo com manutenções atualizados, com no mínimo as seguintes informações:

  • Trocas de óleo;
  • Rodízios de pneus;
  • Revisões obrigatórias;
  • Manutenções corretivas;
  • Valdor do seguro.

2 – Mantenha atualizado e registrado os abastecimentos e hodômetro do veículo, fazendo o cálculo de média sempre que possível.

Sei que parece simples, mas todo cálculo complexo começa com números bastante simples, ou seja, daqui para frente basta fazer comparações matemáticas:

  • Se os custos envolvidos com a manutenção do seu veículo atual está superando os custos com manutenções previstas no plano de manutenção de um novo veículo + o valor de sua prestação, é importante que você pense na troca.
  • Se o valor das manutenções atuais empatam com as manutenções previstas do novo veículo, é  viável analisar a troca em função da renovação do seu patrimônio.
  • Caso o valor das manutenções atuais ainda sejam consideravelmente baixas, acho que vale a pena levar em consideração o “momento” da troca.
  • O cálculo da média de consumo de combustível do veículo (km/l) é um indicador importante de desgaste do mesmo, se este parâmetro está muito acima do indicado no manual do carro, isto significa um possível desgaste excessivo das peças, e a troca também é aconselhável.

Sobre o “momento da troca”, vale várias análises, mas em agosto de 2016, o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio – Sr. Marcos Pereira, prometeu que em 2017 o Brasil terá um programa de renovação de frotas, já tendo um acordo firmado entre o governo brasileiro e 19 entidades, dentre as quais as principais são a ANFAVEA – representante dos fabricantes de veículos, e a FENABRAVE – representante dos concessionários.

Este programa batizado de “Sustentabilidade Veicular”, pelo presidente da ANFAVEA – Antônio Megale, é um programa que nunca saiu do papel no passado, voltado a estimular as inspeções veiculares e consequentemente tirar os carros mais velhos da ruas.

A atual crise econômica fez com que o governo retomasse esse projeto com a finalidade de estimular a indústria e comércio de veículos, gerando movimentação econômica e, nas palavras do Ministro Pereira, impulsionando “o melhor programa social, o emprego”.

Na primeira versão desse programa havia a necessidade da inspeção veicular, mas na nova versão como estímulo e forma de aceleração, para ingressar no programa não será mais necessária a inspeção prévia, o que demandaria muito tempo além de alterações na legislação.

Programas como este, onde o proprietário de um veículo vai de forma espontânea solicitar benefícios para a troca já foram testados em países como Itália, além da Argentina onde chamado de “Canje” ficou marcado pelo fracasso.

A diferença no programa brasileiro está justamente na análise e busca de erros nos programas desenvolvidos nestes dois países, além de procurar o engajamento de muitos outros setores como os próprios fabricantes de veículos, distribuidores e concessionárias, revendas de peças, distribuidores da indústria do aço além de representantes do setor metalúrgico.

Concluindo: após suas contas referentes à gestão da manutenção da sua frota – neste ponto um software de gestão de frotas pode economizar tempo e dinheiro, veja com atenção os sinais econômicos e benefícios para seu setor, existem boas movimentações acontecendo e a tendência é que 2017 e 2018 traga boas oportunidades para a renovação da sua frota!

Entre agora em contato com a GSWAY

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.